quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Empreendedorismo Evolucionário

Por Marco de Abreu
...........

Esta a fazer um ano (Jan.2015 - Jan.2016) que começou a reflexão em torno deste novo conceito de 'empreendedorismo evolucionário'. Chegamos ao conceito por 2 linhas de acção:
- Em Abril de 2013 o Pete Bampton co-fundador do Awakened Life Project e 'Mestre Espiritual' deu uma palestra no João Sem Medo designada 'Empreendedorismo Evolucionário' (*1) que ligou a espiritualidade ao empreendedorismo e que nos trouxe o conceito de 'evolucionário' como o Andrew Cohen o introduziu
- No final de 2014 o livro do Fredic Laloux, reinventing organizations (RO) trás-nos as 'organizações teal' com o seu 'propósito evolucionário' e o modelo em escada da evolução das organizações baseado na 'teoria integral' do Ken Wilber (empreendedorismo teal) - sugerimos a visualização da primeira palestra no site do RO

Reforçando estas duas linhas já estavamos a trabalhar com os conceitos de:
- 'empresa social' (empreendedorismo social) do M. Yunus
- 'economia 4.0' (empreendedorismo 4.0) do Otto Schamer

Ou seja, tínhamos uma abordagem modernista (laranja) que esta presente na teoria de empreendedorismo actual marcada hoje pela inovação e pela 'solução tecnologica' e que em Portugal é bem representada pela Beta-I e Startup Lisboa só para citar duas; uma abordagem pós-modernista (verde) que esta bem presente na teoria de empreendedorismo social e no modelo do 'triple bottom line (people, planet, profit)' que em Portugal é bem representada pelo IES e CASES só para citar duas; emerge a solução integral ('teal') que pode ser entendida como 'empreendedorismo colaborativo' (S. Sarasvathy), 'empreendedorismo teal' (F. Laloux)  ou 'empreendedorismo 4.0' (O. Schammer) e que em Portugal apenas conheçemos a João Sem Medo.

Na Comunidade João Sem Medo lidávamos com as abordagens laranja e verde e em algumas pessoas começava a emergir o 'teal'. Historicamente começamos a trabalhar a competência do 'método empreendedorismo' que entra pela porta do 'laranja'; mais tarde juntamos a competência do 'desenvolvimento humano' que nos é trazido pela porta do verde; seguiu-se a 'liderança participativa', também potenciada pela porta do 'verde', mas que quando cruzada com as outras duas cria as condições para a emergência do modelo do Laloux: auto-organização, integral e propósito evolucionário; ou seja podemos estabelecer, na nossa visão, uma correlação entre o modelo do Laloux e o modelo da João Sem Medo e das suas competências. Emergiu a síntese:

Empreendedorismo Evolucionário =
Desenvolvimento Humano +
Liderança Participativa +
Método Empreendedorismo

(EE = DH + LP + ME)

'Empreendedor Evolucionário' aquele que se compromete com esta formula, cultivando a dimensão espiritual que permite o DH e a LP. I.e., o acto de agir inclui a 'não acção', com o desenvolvimento interior do sujeito que empreende, e a medida que esta evolução acontece, acontece a evolução da acção exterior, a ação no espaço social, no espaço dos comuns.

A Comunidade João Sem Medo surge assim posicionada para suportar a criação destas equipas que vão criar novas aventuras neste nível de consciência ('teal') ou ajudar equipas (organizações) já existentes em outros níveis de consciência ('azul', 'laranja', 'verde') a fazerem o caminho para 'teal'. Bem como, estar atenta ao que irá emergir a partir que o 'teal' faça o seu caminho: o que vem a seguir. É também evolucionária neste contexto, que aceita que o Mundo não se vai cristalizar e que haverá emergência de nova ordem.

Estamos assim na vanguarda deste movimento de evolução da consciência humana e da forma de organização:
Liderança Evolucionária: http://www.evolutionaryleaders.net/
Empreendedorismo evolucionário: http://sagelavine.com/evolutionary/

Abaixo, partilho algumas das reflexões que surgiram então.

Notas:
(*1) Surgiu no contexto de estarmos a fazer eventos inspirados nas múltiplas inteligências do H. Gardner, neste caso no alargado (9 inteligências); listo algumas dos eventos que fizemos:
- Inteligência Espiritual: Palestra com Pete Bampton 'empreendedorismo evolucionário'
- Inteligência Natural: Caminhada com José Maria como metáfora ao acto de empreender
- Inteligência Música: Com o Kula e a Sofia Rit'Mundo uma metáfora ao acto de empreender
- Inteligência Movimento: Com o Rui e a Sabine dos 5 Ritmos de Mudança uma metáfora ao acto de empreender com 5 ritmos; Com a Geane Bolfim uma metáfora ao acto de empreender com a Biodanza
- Inteligência Emocional, Intra: Vasco Gaspar, José Soutelinho, o Allan Sousa e a Sophie Marie tem ajudado a trabalhar esta dimensão; também fizemos, com a Angela Lyet e a Patrícia Soso da Matéria Bruta, uma experiência usando Teatro Laboral
- Inteligência Emocional, Inter: Vasco Gaspar, José Soutelinho, o Allan Sousa e a Sophie Marie tem ajudado a trabalhar esta dimensão  
- Inteligência Espacial: Desafiamos a Sandra Ramos e o Atlelier do Cardal a nos ajudar a criar esta metáfora; também fizemos, com a Angela Lyet e a Patrícia Soso da Matéria Bruta, uma experiência usando Teatro Laboral 
- Inteligência Linguistica: Com a Diana Almeida caminhamos pela Escrita Criativa como metáfora ao acto de empreender e com o Pedro Ferreira fizemos uma abordagem apreciativa (fast lane) 
- Inteligência Matemática: abordagem classica ao empreendedorismo; com a beta-i trabalhamos o empreendedorismo tecnologico

(esta é uma abordagem muito 'verde' ou pos-modernista, que desconstroi o conceito de 'empreendedorismo' e convoca outras formas de 'saber' e 'conhecer' para o empreendedorismo, para esta particular forma de acção)

--------------

Partilhas:

...................
2015-05-24 * Miguel Jerónimo 
Querido Marco,

Obrigado por esta partilha, este email chamou-me a atenção e não podia deixar de ler o teu texto. Reparei em mim uma maior clareza em relação ao processo joão sem medo e as bases para a sua forma de funcionamento, e sem dúvida uma enorme gratidão pelo que continuo a observar desta transformadora comunidade, à qual me sempre senti e continuo a sentir (cada vez mais) alinhado. Um pensamento que me cruzou a mente ao ler o teu texto, e sei que já se tinha abordado a questão do adjectivo que se poderia dar ao empreendedorismo jsm noutro email, mas passe a redundância, senti a necessidade de partilhar o termo com que senti que era o empreendedorismo joão sem medo ao ler-te: empreendedorismo evolucionário (se calhar este termo até já tinha sido posto em cima da mesa por outra pessoa, não me lembro).

Evolucionário porque:

     - tem como visão a contribuição para a evolução (do individuo a que o empreendedorismo chega (muito mais que um mero cliente), da comunidade, da própria organização, da humanidade, do planeta, ...)

     - tem na sua base o facto de o próprio processo de empreendedorismo ser algo em constante evolução e não algo estático, vai-se aprendendo fazendo, vai-se aprendendo com os outros (foco no empreendedorismo como processo, como algo co-criado em tempo real)

     - tem como premissa que o próprio empreendedor é um individuo em crescimento e constante aprendizagem (o tal pilar do desenvolvimento humano), que irá evoluir ao longo do processo do empreendedorismo e, sobretudo, parece-me focar no ponto essencial da quebra de barreiras e medos iniciais. Eu, empreendedor, não sou a pessoa de hoje (estática, com os meus conhecimentos, a minha visão do mundo, etc) mas sim a pessoa em constante transformação/evolução que irá mudar ao longo do acto de empreender. O medo (o que paraliza, não generalizando o sentimento em si) é algo que não faz sentido numa pessoa que se veja em permanente mutação, que sabe que o seu eu-futuro será mais evoluído que o seu eu-presente, apenas numa que se vê como algo estático que sendo quem é no momento pensa que não é capaz, pensa que já acabou de crescer. O the end of history illusion: http://en.wikipedia.org/wiki/End-of-history_illusion (foco na pessoa como processo, uma filosofia de becoming em vez de being)

     - além disso o conceito de evolução tem na sua génese ser efectuada em formato de rede, uma teia complexa de interacções e interdependências e interseres, algo que me parece fazer sentido no jsm pelo conceito de pares que falas (nada evolui sozinho, no limite somos vazios de ser, só somos se com os que nos rodeiam, tal como um empreendedor só o é com a sua rede de suporte e comunidade: é isso que revejo no teu conceito de liderança participativa, faz sentido?)

Bom, foi isto que me emergiu durante o texto, resolvi partilhar :)

De resto, muito gosto mesmo, que delicia observar todo este processo!

2015-05-24 * Marco de Abreu
Olá Miguel,
que bela partilha/ reflexão; grato

eu diria que é um tiro muito certeiro:
http://sagelavine.com/evolutionary/
http://www.evolutionaryleaders.net/

(esta ligado a http://www.andrewcohen.org/ - espiritual da coisa e ao http://www.kenwilber.com/ - teoria integral )


Em Portugal há trabalho a ser feito, para além de nós, em http://www.awakenedlifeproject.org/ e mais um grupo (http://www.integralportugal.org/

tenho hesitado e nos entratantos tenho usado 'empreendedorismo colaborativo' = 'empreendedorismo teal' (Laloux) = 'empreendedorismo 4.0' (Otto Scharmer)


2015-06-04 * Marco de Abreu
Escolho partilhar convosco que para mim tornou-se claro que o conceito de empreendedorismo que estamos a falar (e que até agora tinha o nome provisório de 'empreendedorismo colaborativo') se deve chamar 'empreendedorismo evolucionário'.

O ponto chave para mim foi a reflexão que tenho feito a proposito do capitulo do livro e o diálogo que temos feito sobre o tema; neste particular a partilha do Miguel foi particularmente importante, bem como as partilhas com a Claudia Sequeira, com o José Soutelinho e com a Teresa, Ana Rodrigues, António e Vanda (equipa que prototipou o 'Recreio João Sem Medo' no workshop de DT).

Este conceito integra e transcende as diferentes visões de empreendedorismo, desde o normal (laranja) até ao empreendedorismo 'teal', incluindo o social, criativo, feminino, sénior, jovem, local, necessidade, ... incorpora o que cada nível de consciência tem de melhor e acompanha a evolução de consciência das pessoas que lhes dão vida, ao mesmo tempo que procura tornar são cada tipo de empreendedorismo, colocando ao serviço do todo e do bem estar humano em harmonia com a Vida e com o Cosmos.

Subscrevo a visão do Miguel.

Aceitamos que o propósito e o sentido de cada aventura irá evoluir a medida que as pessoas que fazem parte fazem a sua evolução e o João Sem Medo é o exemplo disso mesmo. Para nós o João Sem Medo tem alma e a espiritualidade é uma das dimensões do humano que importa incluir, integrar.

Neste sentido estamos na vanguarda deste movimento mundial
http://sagelavine.com/evolutionary/ (empreendedorismo evolucionário)
http://www.evolutionaryleaders.net/ (liderança evolucionária)

........

Empreendedorismo Evolucionário
Empreendedores Evolucionários

...........

Vejo a formula:
Empreendedorismo Evolucionário =
Desenvolvimento Humano +
Liderança Participativa +
Método Empreendedorismo

(EE = DH + LP + ME)

'Empreendedor Evolucionário' aquele que se compromete com esta formula, cultivando a dimensão espiritual que permite o DH e a LP.

...........

O nosso programa de empreendedorismo passará a chamar-se:
'RECREIO de Empreendedorismo Evolucionário'

...........


O que vos sugere esta partilha ?

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Reconhecimento à Loucura

por José de Almada Negreiros
(cortesia da Ana Rodrigues)
..........

Já alguém sentiu a loucura
vestir de repente o nosso corpo?
Já.
E tomar a forma dos objectos?
Sim.
E acender relâmpagos no pensamento?
Também.
E às vezes parecer ser o fim?
Exactamente.
Como o cavalo do soneto de Ângelo de Lima?
Tal e qual.
E depois mostrar-nos o que há-de vir
muito melhor do que está?
E dar-nos a cheirar uma cor
que nos faz seguir viagem
sem paragem
nem resignação?
E sentirmo-nos empurrados pelos rins
na aula de descer abismos
e fazer dos abismos descidas de recreio
e covas de encher novidade?
E de uns fazer gigantes
e de outros alienados?
E fazer frente ao impossível
atrevidamente
e ganhar-Ihe, e ganhar-Ihe
a ponto do impossível ficar possível?
E quando tudo parece perfeito
poder-se ir ainda mais além?
E isto de desencantar vidas
aos que julgam que a vida é só uma?
E isto de haver sempre ainda mais uma maneira pra tudo?

Tu Só, loucura, és capaz de transformar
o mundo tantas vezes quantas sejam as necessárias para olhos individuais
Só tu és capaz de fazer que tenham razão
tantas razões que hão-de viver juntas.
Tudo, excepto tu, é rotina peganhenta.
Só tu tens asas para dar
a quem tas vier buscar.



segunda-feira, 2 de março de 2015

Como se organiza o João Sem Medo ? ou a 'metáfora da reserva do futuro'

O presente post resume a palestras feita pelo Marco de Abreu no passado dia 13 de Fevereiro de 2015 com o tema 'Como se organiza o João Sem Medo ?'.

Dessa palestra emergiu a 'metáfora da reserva do futuro' que partilho de seguida.
Encanta-me nesta metáfora o facto de ser viva - veja-se o contexto em Metáfora.

Elementos de estrutura:

1. Rio - rio de informação - suportado por um grupo google organizadores-sem-medo onde participam todas as pessoas que organizaram, organizam ou querem organizar algo em nome do joão sem medo - informação é publicada por cada membro sem edição ou censura. Aberto a todos os membros do grupo. Fica accountable.

2. Carvalho no cimo do Monte - circulo de diálogo semanal - são convocadas todas as pessoas que tem acesso ao 'rio'; aparecem os que podem naquele dia; não há decisão neste diálogo. Deste diálogo emerge o que é invisível, a nossa estrutura de valores, o que nos une a todos e faz com que a nossa acção tenham o mesmo propósito sem que o mesmo esteja escrito em qq lado - é ele também orgânico.

3. Seres vivos da reserva - pessoas da comunidade e as equipas-que-fazem - são pessoas que estão na comunidade por sua escolha e que se auto-organizam, em torno do propósito comum para organizarem acções em nome do joão sem medo, sem que ninguém lhes mande fazer ou diga como fazer. São equipas que se lideram a si mesmas e empreendem.

4. Seres vivos experientes na reserva - pessoas da comunidade que já fizeram e tem muita experiência de alguns tipos de eventos e formatos e forma as equipas-que cuidam. São equipas que não fazem, antes cuidam de quem esta a fazer; não tomam iniciativa, facilitam, servem. São também auto-organizadas e seguem a ideia da 'liderança que serve'. É um elemento emergente e que ainda não se consegue definir bem.

5. Entrada na reserva - Módulo I do Recreio de Empreendedorismo - este elemento socializa as pessoas que entram na comunidade e introduz o principais elementos culturais. Ao presente é uma formação vivencial, baseada em diálogo de 10 dias. Mais de 2/3 das pessoas que estão no 'rio' fizeram em parte ou em todo esta formação. Note-se que é uma formação gratuita, logo aberta a quem quiser se juntar. Não há qq imposição. Ou seja, a entrada da reserva esta aberta. Os seres vivos que entram são os que sentem que a água e a alimentação desta reserva são os que lhes serve no presente. Não diz nada sobre os que não quiseram entrar, nem sobre os que entraram. É um elemento emergente e que ainda não se consegue definir bem.

6. Propósito da reserva - Propósito do João Sem Medo - este elemento começa emergir a partir dos trabalhos que estamos a fazer no módulo II do Recreio de Empreendedorismo. Junta as três competências do João Sem Medo, Desenvolvimento Humano, Liderança Colaborativa (a que resulta em Comunidades Resilientes) e Método Empreendedorismo e começa a dar consistência a uma acção no mundo (promover o empreendedorismo colaborativo, i.e., a capacidade das pessoas serem autenticas em contextos de comunidades, liderando e empreendendo como se pode ver nas organizações apresentadas em http://www.reinventingorganizations.com/). Em breve fazermos um post dobre este conceito que emerge na comunidade. É um elemento emergente e que ainda não se consegue definir bem.

Na imagem é o desenho que esta no canto inferior direito e que é o único que não foi feito pelo Marco, antes pela Filipa que o desenhou enquanto ouvia o Marco, representando o que ouvia. Não deixa de ser interessante observar que o elemento de estrutura 6 é o que resulta da acção combinada dos outros 5.

Abaixo podemos ver a imagem produzida na palestra e os seus elementos de estrutura.

A reserva fala do futuro, neste sentido é um laboratório social onde cada um de nós pode experimentar hoje, como gostava de operar no futuro, experimentar a sociedade que queria criar, primeiro para si, depois para um pequeno grupo e a seguir para...

No final da palestra seguiu-se um diálogo do qual emergiu a seguinte nuvem de palavras:
unidade, ser, novo, diversidade, modo de ser, ser vivo, 'espaço', laboratório social, liberdade, experimentar, desafiar, transparência, respeito, autenticidade, bem estar, escolha, confiança, esperança, dar, sem tempo, coração aberto, ouvir, deixar fluir, incluir, amor, multicor, espalhar a mensagem, pontes, ligações.







quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

João Sem Medo: lema, crenças, comportamentos, competências, metáfora

*Lema:
Pessoas integradas, usando o método empreendedorismo, co-criam as comunidades onde querem Viver (inclui trabalhar).

Exemplos/ casos que cumprem este mote:
-> Buurtzarg/ Holanda (cuidados saúde de proximidade)
http://www.buurtzorgnederland.com/
-> ESBZ/ Alemanha (escola pública)
http://www.ev-schule-zentrum.de/
-> RHD/ USA (cuidados de pessoas com doenças mentais, sem abrigo, com dependências)
http://www.rhd.org/
* Crenças:
Em cada pessoa um empreendedor
Empreendedorismo como método
Futuro não esta determinado e pode ser co-criado

* Comportamentos:
Conhece-te a ti mesmo
Vive no presente
Questiona o pressupostos

* Competências:
Desenvolvimento Humano
Método Empreendedorismo
Liderança relacional (a que visa as Comunidades Resilientes)

* Metáfora:
Pessoa que tem um corpo e uma mente,
usa as suas mãos para criar/ fazer,
e em cada momento coloca os seus pés num local

* Observem como tudo isto se liga:

pessoas integradas - crença 'em cada pessoa um empreendedor' - comportamento 'conhece-te a ti mesmo' - competência 'desenvolvimento humano' - metáfora: corpo/mente da pessoa
usando o método empreendedorismo - crença  'empreendedorismo como um método' - comportamento  'vive no presente' - competência 'método empreendedorismo' -  metáfora: mãos da pessoa
podem co-criar as comunidades onde querem Viver' - crença 'o futuro não esta determinado e pode ser co-criado por nós' - comportamento 'questiona os pressupostos' - competência 'liderança relacional' -  metafora: local onde assenta os pés da pessoa

Nota: estrutura da palestra de Marco de Abreu a 4.Fev no Toastmasters Oriental de Lisboa.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Celebramos em 2014...

organizamos +160 eventos
participaram +2500 pessoas
contribuiram para organizar +40 pessoas
deram um contributo +120 pessoas
realizamos 3 projectos sociais (cujo público alvo não eram empreendedores)

Dos +160 eventos,
+20 foram em DH
+60 foram em CR
+80 foram em ME

Dos +160 eventos,
95 foram diálogos
25 foram workshops
15 foram workshops de introdução
6 foram workshops ‘todos podem aprender empreendedorismo’
5 foram workshops ‘quem é o joão sem medo ?’
17 foram sessões de consultas (ask experts)
15 foram palestras ou equivalentes (e.g. filmes)
11 foram curso de iniciação (Módulos dos RECREIOS de Empreendedorismo e Liderança)

Estivemos nas Universidades, nos Bairros Sociais, nas Prisões. Fomos para a rua. Realizamos projectos sociais. Saímos de Lisboa e fomos a São João da Madeira, Lousã, a Moita, Almada, Évora, Torres Vedras, Óbidos. Colaboramos com o coworklisboa, cowork São João da Madeira, Sanjoatec, Santa Casa Moita, IPAV/GEPPE, Movimento Descontroi, Comissão para a Igualdade de Género, Greenfest, beta-i, JF-S. Domingos de Benfica, CIOFE/MDN, Believe in Portugal, Terra dos Sonhos, 

quarta-feira, 14 de maio de 2014

João Sem Medo Évora

No dia 13 de Maio iniciou a programação do João Sem Medo em Évora. Este é a primeira comunidade João Sem Medo fora de Lisboa. Parabéns António Cordovil.

A Comunidade João Sem Medo passa a estar em dois territórios:
- João Sem Medo Lisboa
- João Sem Medo Évora

Qual será o seguinte ?

Fica um link para o anúncio do evento: http://www.imprensaregional.com.pt/diariodosul/pagina/seccao/1/noticia/4081.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

2 anos de actividade em números

Total de 272 eventos para mais de 4000 pessoas
- Em 2012: 167 eventos para mais de 1700 pessoas
- Em 2013: 105 eventos para mais de 2300 pessoas

- Palestras e diálogos (incluindo filmes): 49 (33+16) eventos * 600 (330+270) pessoas
- Ciclo de workshops 'todos podem aprender empreendedorismo': 10 (1+9) edições * + 550 pessoas
- Ciclo de workshops 'comportamento empreendedor': 37 edições * +400 pessoas
- Ciclo de workshops de introdução: 126 eventos * +1800 pessoas
- Ciclo de consultas 'ask experts': 72 edições * +600 pessoas (mais de 3000 consultas gratuitas)
- Ciclo de Cursos de Iniciação: 6 edições * + 70 pessoas

Programamos em tornos dos temas:
- Método Empreendedorismo (método): 80 dos eventos
- Desenvolvimento humano: 15% eventos para mais de 370 pessoas
- Comunidades resilientes/ organizações éticas: 5% dos eventos

Mais de 300 pessoas contribuiram com o seu saber para uma palestra, consulta, facilitação, workshops, mentoria, ...

Mais de 100 pessoas organizaram ou foram voluntários em eventos do João Sem Medo.

Trabalhamos em parceria com mais de 50 instituições dos 3 sectores, locais, nacionais ou internacionais.

Em conjunto servimos mais de 4000 pessoas.

....
Formatos inovadores, exclusivos João Sem Medo
- Consultas com Especialistas/ ask experts
- Ciclo de workshops 'Todos podem aprender empreendedorismo'
- Ciclo de workshops Comportamento Empreendedor baseados no livro 'Aventuras de João Sem Medo'
- Ciclo de workshops Jornadas do Empreendedor baseados em filmes de animação da DreamWorks
- Ciclo de workshops Introdução ao Método Empreendedorismo
- Ciclo de workshops Introdução ao Desenvolvimento Humano
- Ciclo de workshops Introdução ao Comunidades Resilientes
- Curso de Iniciação ao Desenvolvimento Humano
- Curso de Iniciação ao Empreendedorismo

Estes formatos são baseados em metodologias de diálogo e desenvolvem a capacidade de pensar em conjunto.